catatonizando

palavras de um eu catatônico

trajetória

Desde que você me deixou, eu carrego um fantasma no peito
“Por que ele foi embora? Por que ele abandonou a mim,
logo eu, que sempre tentei ser perfeita?”
Desde que você me deixou, todas as suas possíveis razões me atormentam
“Será que não fui boa o bastante? Entre seus amigos? Na cama? Na vida?
Será que não fui inteligente o suficiente? Bonita o suficiente? Viajada o suficiente?”
Desde que você me deixou, a culpa é minha companheira
“Não fui capaz de fazê-lo ficar. Eu deveria ter sido mais compreensiva. Eu deveria ter deixado de lado minhas ideologias. Eu deveria ter sido mais sociável. Mais bonita. Simplesmente mais”.
Desde que você me deixou, a melancolia me carrega
“O único que me conheceu mais profundamente não me quis. Eu sou ruim a esse ponto. Ninguém nunca vai me amar. Eu não mereço. Nada”.
Desde que você me deixou, eu deixei a todos
“Não posso sofrer tanto novamente. Não consigo aguentar a dor de outra rejeição. Eu tenho medo. Pavor”.
Desde que você me deixou, eu me deixei
Ou foi antes?

o fim

Eu doo.
Doo da ausência de teus carinhos.
Dos momentos passados, não esquecidos.
Das lembranças do que contigo não vivi.

Doo dos abraços partidos.
Dos sonhos descabidos.
Do futuro esquecido.
Do choro que engoli.

Doo da saudade intensa.
Da paixão violenta.
Da entrega fulminante.
Do beijo que se foi.

Doo do amor que partiu, mas não passa.
Da falta de graça.
Do sentido ausente.
Do fim iminente.

Doo dos nossos lugares.
Do tudo que levaste.
Das palavras que calaste.
Das que dissestes também.

Doo de dor doída.
Dor de amor substituída
Pela dor do adeus.

identidade

eu sou um mundo que não cabe em mim
e também aquilo que todo dia tem fim
eu sou seda: macia, doce, serena
e também lâmina prestes a cortar, azeda
eu sou o vulcão cheio de lava
e também blasé, indiferente, comportada
eu sou o frio da noite adentro
e também a paixão desvairada

eu sou sensível sem saber ser
e às vezes choro sem ter um por quê
eu sou confusa, estou sempre em dúvida
e não chego a nenhum veredicto
eu sou calada, pensam que sou muda
e com uma mente barulhenta, lamento não ter dito
eu sou frágil como uma gota de chuva
e quebro facilmente quando decepcionada

eu sou ponto e sou vírgula
eu sou porém e sou conformidade
eu sou tudo e sou nada
eu sou permanência e sou saudade

%d blogueiros gostam disto: